24 de março de 2010

Caril Rápido da Nigella

Este caril foi o resultado da adaptação que fiz ao express curry da Nigella. O pregão do caril em 20 minutos e ter comprado uma pasta de caril semelhante à usada naquele episódio do Nigella Bites apressaram-me a tomar nota da receita.

Cá por casa o caril é prato que até se come bem, de tempos a tempos. A minha filha também não lhe torce o nariz - que sorte a minha! Mas este caso foi diferente... a pasta é muito hot! Muito mesmo! Estava fora de questão servir algo tão picante à minha criança! O meu marido também não tolera bem o picante... De maneira que acabei por ter que fritar dois bifes!
Eu comi o caril sózinha e neste momento está o resto do frango na cozinha a aguardar reciclagem! Apesar da saga, posso dizer que gostei. Mas as utilizações futuras vão ficar mais limitadas...

Fica a receita para os apreciadores.
Não digam que não avisei, ok?! lol



4 c. sopa óleo
1 c. óleo sésamo
1 c. chá pasta alho
1 c. chá gengibre ralado
1 cebola picada
1 a 2 c. sopa de pasta de caril verde
(usei AROY-D à venda no Jumbo - deitei 2, para a próxima vai só uma - snif, snif)
1 kg carne de frango aos cubos

(usei 1 frango em pedaços)
1 lata leite de coco
300 ml caldo de galinha
concentrado de galinha (1 cubo)
1 c. sopa de molho de peixe
200 gr feijão de soja congelado
(não usei)
200 gr feijão verde congelado
100 gr ervilhas congeladas
1 ramo grande de coentros picados


Num tacho aqueci o óleo, óleo de sesamo. Juntei a pasta de alho o gengibre, a cebola e cozinha-se um pouco. Segui-se os pedaços de frango e a pasta de caril e cozinha-se por mais 5 minutos.
Junta-se agora o leite de coco, o caldo de galinha e o cubo knorr, o molho de peixe, o feijão verde, as ervilhas e os coentros picados. Deixa-se apurar.
Serve-se polvilhado de coentros e acompanhei com arroz basmati.

22 de março de 2010

Arroz de Salsichas com Feijão Preto

Conheci este arroz no blog da Elvira e foi reencontrado no blog da Fátima, é uma receita da revista Saberes e Sabores.

O leque de cores e aromas fez-me querer experimentar. Foi hoje ao jantar e não fiquei nada decepcionada!
As salsichas que utilizei foram as de perú porque não tive hipótese de comprar as brasileiras. Mas acho que aquelas alemãs também resultariam lindamente!


50 gr margarina vegetal
250 gr salsichas brasileiras
125 gr cenoura ralada grosseiramente
125 g de couve lombarda em juliana fina
1 lata pequena de feijão preto (400 gr)
600 ml de água quente (usei 1 litro)
1 pau de canela
sal
1 pitada de noz-moscada moída
300 g de arroz agulha
4 c. sopa de milho congelado
cebolinho picado q.b. (não usei)


Lavar e escorrer o feijão preto. Reservar.
Aquecer a margarina num tacho. Juntar as rodelas de salsicha e dourar de todos os lados, mexendo com frequência. Adicionar a cenoura ralada e a juliana de couve. Refogar até a couve começar a murchar.
Juntar o feijão preto e regar com a água. Introduzir o pau de canela. Temperar com sal e a noz-moscada. Envolver e levar a ferver.
Adicionar o arroz e o milho e misturar. Cobrir com uma tampa e cozinhar em lume brando até o arroz ter absorvido o líquido (13-15 minutos).
Servi com rodelas de laranja.

20 de março de 2010

Tiras de Frango Crocantes

Estas Tiras de Frango fazem lembrar os famosos nuggets, cuja preparação é muito idêntica. O molho de soja confere um toque oriental...
Acompanharam uma massa chinesa salteada com vegetais mas podia ser um arroz xau-xau ou apenas uma salada.
Só me custou foi fritar! A actifry deixa-nos mal habituadas!


4 peitos de frango
1 gema
2 c. sopa de molho de soja
2 c. sopa de vinho do Porto
sal e pimenta
100 gr maisena
50 gr farinha
óleo

Corta-se a carne em tiras. Numa tigela mistura-se a gema com o molho de soja e vinho do Porto, tempera-se de sal e pimenta e junta-se as tiras de frango e deixa-se marinar por 15 minutos.
Mistura-se a maisena com a farinha.
Escorre-se as tiras e passam-se pela farinha, fritam-se em óleo até ficarem douradas
Servir com salsa, cebolinho e gomos de limão.

TeleCulinária Gold nº 53.

19 de março de 2010

Sal Aromático

Esta é mais uma sugestão do Jamie Oliver.
Ando viciada nos episódios novos que andam a passar na sic mulher. Nem sempre vejo, mas quando posso é um prazer!

Este sal é também muito versátil. Pode-se aromatizar com as ervas da nossa preferência.
É muito catita para ofertas! Deita-se num frasco com uma etiqueta identificativa, um laçarote e fica todo chanan!
É um produto que encontramos nas zonas gourmet e geralmente é caro. Fazê-lo em casa torna-se, assim, uma prática solução!
Espero que gostem.


300 gr sal grosso

3 hastes de alecrim fresco
raspa de 1 laranja grande


Lava-se o alecrim e seca-se muito bem com um pano de cozinha. Separam-se as folhas das hastes e picam-se muito bem.
Envolve-se o alecrim picado e a raspa da laranja no sal.

Conservar em recipiente hermético no frigorífico.

17 de março de 2010

Arroz com Castanhas

A sugestão encontrei neste blog.
Não fiz exactamente da mesma maneira, na receita original o arroz era cozido normalmente. Mas o resultado deste, frito, foi também muito bom.
Estas quantidades chegaram para nós os 3, cá em casa, mas o meu marido repetiu...


2 dentes de alho
4 c. sopa de azeite
200 gr castanhas cozidas/assadas
150 gr arroz basmati
1 cenoura pequena
1/2 cubo caldo de galinha
sal
pimenta preta
1 c. chá de salsa seca

Alourei o alho picado em azeite e juntei a cenoura picada e o arroz. Deixei fritar um pouco e deitei água fervente e o cubo knorr.
Quando levantou fervura temperei com sal e pimenta, juntei as castanhas e a salsa seca.
Deixa-se acabar de cozer o arroz.
Servi de imediacto com uns lombinhos de porco.


Tenho cá para mim que a versão risotto deve ficar muito boa....

Folhadinhos de Morango com Creme Custard


Maria, conforme prometido aqui está a sobremesa!
He, he, he.
Os folhados são tão rápidos de fazer. E ficam todos supimpas!
Este creme é uma maravilha para tartes de fruta! E eu que já andava com a ideia de fazer para comermos os morangos que sobravam no frigorífico, nem pensei duas vezes.
Vou experimentar também rechear uma tarte com uma base de massa doce. E para a próxima vai ter que levar mais um pouquinho de açúcar porque o meu marido gosta de tudo hiper doce!

Aqui fica a minha versão, sem imaginação nenhuma!


1 1/2 c. sopa de farinha custard
2,5 dl de leite
1 1/2 c. sopa de açucar
1 casca de limão
30 gr de manteiga
placas de massa folhada q. b.
fruta q.b.
geleia (usei nappage)

Dilui a farinha e o açúcar em o leite. Juntei a manteiga e a casca de limão e levei a engrossar, mexendo sempre. Deixar arrefecer e retirar a casca de limão.
Cozer a massa folhada.
Deitar o creme de custard na massa folhada e por cima dispor a fruta.
Pincelar com geleia.
Levar ao frigorifico para ficar bem fresquinho.
Servir polvilhado com açúcar em pó.

15 de março de 2010

Pão de Cogumelos

Gostei muito de provar este pão!
Depois de o retirar da MFP parecia que ia sair asneira... comecei a partir (já o almoço estava na mesa) e as fatias desmanchavam-se, já pensava que ia comer migalhas! Mas depois lá arrefeceu um pouco e já se cortou fatias como deve ser!
O interior fofinho e a crosta estaladiça, os cogumelos carnudos, fez-me lembrar a bola de carne que a minha mãe fazia... é claro que adorei! Come-se tão bem sem mais nada!
Passei a tarde a fazer assaltos à cozinha...

Ao jantar ainda acompanhou uma salada. Cortei uma fatia em tiras (em 4 na vertical) e o efeito visual é muito giro. Este pão para entradas vai fazer sucesso!


200 g de cogumelos pleurotos
200 g de cogumelos-paris
50 ml de óleo de girassol ou azeite
450 g de farinha
1 c. sobremesa de levedura instantânea
1 c. chá sal
1 gema
3 c. sopa manteiga derretida
3 dl de água
1 ovo
sal, pimenta, manteiga e farinha q.b.

Corte os cogumelos em pedaços e salteie-os durante um minuto no óleo/azeite quente. Tempere com sal e pimenta. Deixe arrefecer e pique-os. Misture a farinha com a levedura e tempere com sal, junte a gema, a manteiga e a água; amasse. Envolva os cogumelos na massa e deixe levedar à temperatura ambiente até dobrar de volume. Ligue o forno a 180 º c. Unte uma forma com manteiga e polvilhe com farinha. Coloque a massa na forma e pincele com ovo batido. Coza a meio do forno por 30 minutos. Desenforme e deixe arrefecer.

A receita é de uma Mulher Moderna na Cozinha.
Desviei-me um pouco das indicações acima:
- Usei 150 gr de portobelos frescos fatiados e 250 gr de mistura de cogumelos congelados.
- Só tinha 400 gr de farinha de trigo. As restantes 50 gr necessárias tiveram que ser de centeio.
- Aproveitei 1,5 dl da água da descongelação dos cogumelos para fazer este pão que ficou com um aroma mais acentuado!
- Depois de saltear os cogumelos não os piquei. Ficaram alguns fatiados outro iam inteiros.
- Amassei e cozi na MFP, seleccionei o programa Fast I (pela 1ª vez!). Mas, ao fim do tempo, o pão não estava cozido! Tive que seleccionar o programa Bake.
Quem se mete por atalhos, mete-se em trabalhos!
- Esqueci-me de pincelar o pão! Ficou muito branquinho em cima.


13 de março de 2010

Salada Grega de Milho e Azeitonas

Esta salada era a que tinha seleccionado para participar no desafio da Manuela.
Com tantos contratempos, só agora é que saiu a salada! Acabei por não partecipar...

Mas não podia deixar de a fazer:
Os ingredientes agradam-me e os eleitos coentros, para mim, compõem qualquer prato;
Aproveitei a oportunidade para uma refeição sozinha;
É mais uma salada na net para ajudar a perder peso/manter a linha (não há assim tantas);
É simples de confeccionar;
É uma refeição fresca para quando chegar o calor;
São várias as razões...
E... convenhamos, também eu preciso de perder uns quilinhos!

Entretanto outro desafio iniciou-se! Aqui coleccionam-se receitas vegetarianas de todo o mundo e neste mês de Março paramos pela Grécia - cozinha que adoro!

Esta é a minha primeira participação no AWED:GREEK, evento proporcionado pela DK of ChefInYou, actualmente hospedado na YoursTruly.



A única gordura que tem é a mais saudável possível - o azeite!
Acompanhei com uma fatia deste pão (pronto, estraguei tudo!) e foi a combinação perfeita! Quem optar por fazer esta salada adicionando cogumelos fatiados, de certo não se arrepende!


200 gr feijão branco cozido
350 gr milho cozido
200 gr queijo fresco magro (usei queijo feta)
1 cebola pequena
1 ramo de estragão (usei coentros)

50 gr azeitonas pretas
5 c. sopa de azeite
3 c. sopa de vinagre
sal e pimenta

Escore-se muito bem o feijão e o milho*. Corta-se o queijo em pequenos cubos.
Lava-se e seca-se o estragão e pica-se finamente. Envolvem-se os ingredientes, junta-se também a cebola muito bem picada e as azeitonas.
Prepara-se uma marinada com o vinagre, um pouco de sal, azeite e pimenta. Rega-se a salada.


*Eu usei milho congelado que cozi por uns 6 minutos. Quem gostar pode usar o enlatado. Eu não consigo gostar desse...

Fonte: Comer Bem, Viver Melhor
Saladas e Verduras

6 de março de 2010

Peixe à Indiana

Tenho andado ausente... muito tem acontecido... mas isso agora não interessa nada!
A receita do Empadão de Atum já deve enjoar quem por aqui passa! lol
Mas vou continuar na onda do peixe. Não resisti às especiarias... e este molho ficou demais!
Não é uma comida demorada, portanto vamos lá por o pão na mesa e aproveitar este molho tão catita!
A receita original era com postas de cação mas como não tinha em casa recorri aos lombinhos de pescada. Com bacalhau também deve ficar bom...


4 a 6* lombinhos de pescada (usei 4)
8 delícias do mar
1 1/2 maçã
1 cebola
3 dentes de alho
tomate pelado (lata de 480gr - usei 2/3)
azeite q. b.
2 dl leite
1 limão
1 c. sobremesa de caril em pó
1 c. café canela em pó
1 c. café de nos moscada
1 raminho de coentros
sal



Temperam-se os lombinhos com sal e sumo de 1 limão.
Picam-se a cebola e os dentes de alho e refoga-se num tacho com azeite.
Junta-se o tomate picado com o molho da lata e deixa-se cozinhar por 10 minutos em lume brando. Adiciona-se o peixe, o leite e as maçãs em cubos, o caril, a noz moscada, a canela; tapa-se e deixa-se cozinhar por 15 minutos.
Rectifica-se o sal, se necessário.
Retira-se do lume e envolvem-se as delícias cortadas em pedaços.
Polvilha-se com os coentros picados.
Servir com arroz basmati.

* para maior número de lombinhos usar a lata inteira de tomate, 2 maçãs e colheres bem cheias de especiarias!

Fonte: adaptado da TeleCulinária nº 1612

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails